Como cuidar bem dos rins e evitar a doença renal crônica

 

Você sabia que os rins são responsáveis por filtrar o sangue, eliminando toxinas e substâncias em excesso do nosso organismo? Cuidar da saúde destes órgãos é imprescindível e, como prevenir é sempre a melhor opção, devemos ficar atentos em relação ao que fazer para evitar o desenvolvimento da doença renal crônica ou insuficiência renal, como também é denominada. 

Estima-se que, no Brasil, cerca de 13 milhões de pessoas possuem doença renal em algum nível, mas a maioria não sabe da sua condição. Dos 100 mil pacientes que fazem tratamento de hemodiálise no nosso país, 70% só descobriram que tinham insuficiência renal em fases avançadas da doença. 

O fato de 1 em 3 pessoas apresentarem índices de risco para desenvolver a doença renal crônica também serve de alerta para prestarmos mais atenção em como anda o funcionamento dos nossos rins. Descubra como você pode cuidar melhor dos seus rins e evitar a doença renal crônica em nosso artigo.

 

Controlar a pressão arterial 

 

A hipertensão arterial é uma das principais causas da doença renal crônica. Possuir a pressão arterial constantemente acima de 140/90 mmHg é um fator de risco para o desenvolvimento de lesões nos rins, quão mais elevada for a pressão mais perigoso é. 

Para se prevenir é essencial reduzir o consumo de sal, através de uma dieta balanceada, fazer exercícios físicos, não fumar e, se a pessoa já é hipertensa, não deixar de fazer o tratamento recomendado pelo médico. 

 

Cuidar dos níveis de glicose no sangue

 

Outro fator de risco para o desenvolvimento da doença renal crônica é a diabetes. Considerada a principal causa de insuficiência renal no mundo, essa doença não tem cura, mas, pode e deve ser controlada, não apenas para prevenir problemas nos rins como diversas outras consequências que ela acarreta para a saúde.

A pessoa portadora de diabetes precisa ter um acompanhamento médico constante, sempre de olho nos níveis de glicose e nos hábitos alimentares. É recomendado que o paciente mantenha a hemoglobina glicosilada abaixo de 7%.

Se você não tem diabetes, o risco de doença renal é mais uma razão para ficar atento ao consumo de açúcar no dia a dia e evitar o aumento do nível de glicose no sangue.

 

Ficar atento ao níveis de ácido úrico no sangue

 

Para prevenir a doença renal crônica também é importante ficar atento aos níveis de ácido úrico no sangue, que estão relacionados a purina. Ela é uma proteína presente em diversos alimentos, que se transforma em ácido úrico depois de utilizada, sendo que uma parte permanece no sangue e a outra é eliminada pelos rins.

Os níveis de ácido úrico podem aumentar devido a uma maior produção deste, se há pouca eliminação pela urina ou pela interferência de algum remédio. Como consequência, formam-se cristais de urato de sódio que podem se concentrar em várias áreas do corpo, inclusive nos rins. 

Para evitar o aumento do ácido úrico no sangue é recomendável procurar não ingerir carne vermelha, frutos do mar e peixes em excesso. O consumo de leite e derivados auxilia na eliminação do ácido úrico. 

 

Evitar o uso de medicamentos prejudiciais aos rins

 

Existem vários medicamentos que podem ser prejudiciais para a saúde dos rins, se não usados com cuidado e sob orientação médica. O consumo de anti-inflamatórios por tempo prolongado e de maneira constante, por exemplo, podem provocar lesões nos rins, levando a um quadro de doença renal crônica. 

Alguns antibióticos, a gentamicina, o lítio e a aspirina, em doses acima de 500 mg, também podem ser tóxicos para os rins. Isso não quer dizer que você deve para de usar estes remédios, mas consumi-los somente quando prescritos pelo seu médico. A automedicação nunca é recomendável, apenas o médico poderá te orientar sob o risco de qualquer medicamento e a dose correta em que eles devem ser ministrados. 

 

Beba muito água

 

Insira o hábito de tomar ao menos dois litro de água por dia na sua rotina. A água é fundamental para a saúde dos rins, além ter vários outros benefícios, inclusive, deixar a pele mais bonita e melhorar o funcionamento do intestino. 

De acordo com uma pesquisa realizada na Universidade de Sydney, na Austrália, que acompanhou cerca de 2.400 pessoas com mais de 50 anos,  aquelas que tinham o costume de ingerir por volta de 3 litros de água por dia possuíam um risco muito menor de desenvolver doença renal crônica do que as outras.

 

Consulte um nefrologista

 

Nefrologista é o médico especialista em doenças relacionadas aos rins, ou seja, o profissional mais indicado para te ajudar a cuidar da saúde destes órgãos, que são tão importantes para o funcionamento do nosso organismo. 

Caso você apresente um histórico familiar de doença renal crônica é aconselhável marcar uma consulta com um nefrologista para fazer um check-up e garantir que você identifique qualquer problema nos rins de forma precoce. 

 

Sintomas da doença crônica renal

 

Para realização do diagnóstico precoce da doença crônica renal, também é importante prestarmos atenção aos sintomas que podem ser causados por ela.  Alguns deles são: 

  • Falta de apetite
  • Cansaço
  • Sonolência
  • Retenção de líquidos, resultando em inchaço nos pés, tornozelos e pernas
  • Diminuição da quantidade de urina
  • Náuseas e vômitos

 

O que você achou do nosso artigo sobre como prevenir a doença renal crônica? Quer saber sobre saúde e bem-estar? Siga a Vital no Facebook e no Instagram e não perca as nossas dicas!

 

06
qualicorp
01
02
05