Dia nacional do doador de sangue: saiba como você pode salvar vidas!

 

No dia 25 de novembro, comemoramos o dia nacional do doador de sangue. Uma data extremamente significativa para lembrarmos da importância de doar sangue, gesto este que pode salvar muitas vidas. 

Composto pelo plasma, hemácias (glóbulos vermelhos) leucócitos (glóbulos brancos) e plaquetas, o sangue é responsável por realizar a troca de oxigênio, nutrientes, CO2 e resíduos em nosso organismo. O oxigênio flui pelas artérias, do coração até os nossos órgãos, através do sangue, que também transporta o CO2 acumulado nos tecidos, pelas veias, de volta ao coração. 

Sem ele,  o ser humano não sobrevive e muitas pessoas dependem de doações sanguíneas, em casos de acidentes, procedimentos cirúrgicos ou doenças como a anemia falciforme. Por isso é tão necessário nos conscientizarmos da importância de ser um doador.

Você já doou sangue? Sabia que a doação é um processo rápido, simples e praticamente indolor? Confira o nosso artigo e tire todas as suas dúvidas!

 

Quem pode doar sangue?

 

Uma das principais questões quando falamos de doação de sangue é descobrir se você pode doar ou não. Os principais critérios para ser doador de sangue são: 

 

  • Ter entre 16 e 69 anos.
  • Pesar acima de 50kg.
  • Estar em condições plenas de saúde.
  • Não ter feito nenhuma tatuagem ou piercing nos 12 meses anteriores.
  • Não estar no período gestacional.
  • Não ter tido hepatite após os 11 anos de idade.


Para quem já é doador é preciso realizar um intervalo entre as doações. No caso de homens, o período é de 60 dias, enquanto que para mulheres é necessário aguardar 90 dias. Confira o site do Hemominas para entender todas as regras e condições para ser um doador de sangue.

 

É preciso fazer algum preparativo antes da doação?

 

Agora que você já descobriu se pode doar sangue, que tal aproveitar o dia nacional do doador para se tornar um? Os preparativos antes de realizar o procedimento são bem simples. 

Não é preciso estar em jejum, pelo contrário, é recomendado fazer uma refeição leve antes e estar bem hidratado. O voluntário não deve consumir bebida alcoólica no período de 12 horas antes da doação e é aconselhável dormir pelo menos 4 horas na noite anterior.

 

Onde realizar a doação?

 

Para doar sangue, procure as unidades de coletas de sangue localizadas na sua região, como os Hemocentros que podem ser encontrados em todos o país. 

Em Minas Gerais, o Hemominas, Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais, é o órgão público responsável por gerir as políticas estaduais em relação à hematologia e hemoterapia, coletando as doações e coordenando sua distribuição.

Além da unidade de Belo Horizonte, existem diversas outras em cidades como Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Pouso Alegre e Uberlândia. É possível fazer o agendamento online, onde você escolhe o dia, o horário e a unidade que deseja fazer a coleta. 

 

Quais são as etapas para a doação de sangue?

 

No hemocentro, o doador de sangue passará por três etapas, primeiro o cadastro, depois a triagem e, por fim, a coleta. 

Cadastro 

O primeiro passo para fazer a doação é realizar o cadastro dos seus dados pessoais na unidade de coleta, assim que você chegar no estabelecimento. Por isso, não se esqueça de levar um documento de identidade original com foto.

Triagem clínica

Em seguida, o doador é encaminhado para a triagem, onde será entrevistado por um profissional de saúde, através de um questionário que visa determinar se o voluntário realmente pode realizar a doação. Além disso, são medidas a pressão arterial, frequência dos batimentos cardíacos e temperatura corporal. 

Coleta 

Depois da triagem, o doador de sangue é direcionado para uma sala onde fará a coleta de sangue. O procedimento é praticamente indolor, você sentirá apenas uma picadinha da agulha, como quando faz exames sanguíneos. Todo o material usado é descartável, garantindo a segurança do doador. 

São retirados cerca de 450 ml de sangue, quantidade que não afetará o funcionamento do seu organismo, mas, certamente, fará a diferença na vida de um paciente.  Em uma coleta que dura cerca de 15 minutos, você ajudará a salvar uma vida. O sangue é um remédio que não pode ser produzido em laboratório, por isso a sua ação é tão necessária.

 

Tem algum cuidado após o procedimento?

 

Depois da doação, você pode seguir com a sua rotina normalmente, mas, fique atento para algumas recomendações:

 

  • Aguarde no mínimo uma hora para dirigir e duas horas, no caso de viagens longas.
  • Não fumar por duas horas.
  • Não carregar peso no braço em que foi feita a coleta.
  • Não fazer exercícios físicos pesados durante 12 horas após a doação.

 

Cadastro de medula óssea

 

No mesmo dia em você for fazer a doação de sangue, também pode aproveitar para fazer o cadastro para ser tornar um doador de medula óssea. Para isso é preciso ter entre 18 e 55 anos, ter boa saúde e não possuir doenças infecciosas ou hematológicas. 

O cadastro é feito por meio da coleta de uma amostra de sangue, que será submetida a um exame denominado HLA (Antígenos Leucocitários Humanos), o qual identifica as características genéticas necessárias para que haja compatibilidade entre o doador e o paciente.

O resultado deste exame ficará armazenado no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea, o Redome, vinculado ao Instituto Nacional do Câncer (INCA). Caso haja compatibilidade, o possível doador será contatado para decidir se realmente deseja fazer a doação e então seguir todo o processo.  A doação de medula óssea pode ser a única chance de sobrevivência para pacientes com doenças como a leucemia e, quanto maior o número de pessoas cadastradas, maiores as chances de encontrar um doador compatível.

 Ajude-nos a conscientizar as pessoas sobre a importância de ser um doador de sangue, compartilhe esse post nas suas redes sociais e lembre seus amigos de como esse pequeno gesto salva vidas.

 

06
qualicorp
01
02
05